23/02/2020 | 12h00m - Publicado por: Flávia Almeida

Carnaval 2020: Saiba tudo o que rolou no 2º. dia de desfiles no Rio de Janeiro

Estreia de IZA e carisma de Marta arrebataram a Sapucaí

Carnaval 2020: Saiba tudo o que rolou no 2º. dia de desfiles no Rio de Janeiro

São Pedro não deu trégua na noite de sábado (22) com a segunda etapa de desfiles das escolas de samba da série A, do Rio de Janeiro. A chuva motivou um atraso de 15 minutos já na primeira agremiação, Acadêmicos do Sossego, até que diminuísse um pouco.

A escola de samba azul e branco, de Niterói, município da Região Oceânica, levou para a Marquês de Sapucaí o enredo Os Tambores de Olokum, uma homenagem ao maracatu, uma das maiores tradições do Pernambuco.

 

Marta, a melhor do mundo

 

Em seguida, a emoção tomou conta com a presença da jogadora Marta Silva, grande homenageada no desfile da Inocentes de Belford Roxo com O enredo Marta do Brasil - Chorar no Começo Para Sorrir No Fim. Dona Tereza da Silva, mãe da jogadora, era a imagem do orgulho. No alto do último carro alegórico, a atleta foi ovacionada pelo público ao longo dos 700 metros de avenida. Ao final, diretores distribuíram oito mil bolas para a galera. Um delírio!

 

Lexa abençoa a mãe

 

Estreante na avenida, o carnavalesco Bruno Rocha desenvolveu para a Unidos de Bangu o enredo Memórias de um Griô: A Diáspora Africana Numa Idade Nada Moderna e Muito Menos Contemporânea. À frente da bateria, Darlin Ferrattry, mãe da cantora Lexa, declarou seu amor à filha, usando uma coleira com o nome dela

A cantora, que completou 25 anos exatamente no sábado (22), era a rainha anteriormente e acompanhou tudo atentamente, na lateral da avenida, por várias vezes incentivando o público a interagir com a agremiação.  

Com o enredo Santa Cruz de Barbalha: Um Conto Popular no Cariri Cearense, a Acadêmicos de Santa Cruz teve problemas com o último carro alegórico. Ele bateu em uma das grades de proteção. 

 

IZA, perfeita! 

 

Escola mais aguardada da noite, a Imperatriz Leopoldinense reeditou o enredo que deu o bicampeonato à escola, em 1981, Só Dá Lalá. A homenagem ao compositor Lamartine Babo empolgou o público e levantou as arquibancadas.

À frente da bateria suingue da Leopoldina, IZA deixou meio mundo boquiaberto. De biquíni micro, ousadíssimo a cantora foi a pessoa mais elogiada da avenida por sua beleza e seu corpo impecável. Sambando e interagindo com os ritmistas, a cantora amenizou o mal estar por sua ausência aos ensaios da agremiação. IZA chegou pesadona na Sapucaí e mostrou sua ginga! A fantasia significava a personificação da realeza da escola.

Carnaval 2020: Pedro Scooby e Cintia Dicker se beijam após término
Carnaval 2020: Ex-BBB Lucas beija muito a amada na Sapucaí
Carnaval 2020: Anitta requebra o bumbum vestida de cobra
Carnaval 2020: Bruna Marquezine surge de branco e cabelão na Bahia

IZA lacrando tudo com seu corpão, durante desfile

 

Dandara Mariana na Comissão de Frente 

 

A capoeira foi reverenciada pela Unidos de Padre Miguel, com o enredo Ginga, desenvolvido pelo carnavalesco Fábio Ricardo. Na comissão de frente, a atriz Dandara Mariana foi o grande destaque.

Impecável no quesito luxo e beleza, a agremiação só não foi perfeita por conta de problemas no carro abre-alas, causando um enorme buraco na avenida, logo no início do desfile.

A Império da Tijuca encerrou os desfiles com o enredo Quimeras De Um Eterno Aprendiz, do carnavalesco Guilherme Estevão. A escola fez uma homenagem ao pedreiro Evando dos Santos, de 59 anos, conhecido como Carteiro Literário, semianalfabeto, que recolheu 55 mil livros do lixo e criou uma biblioteca comunitária.

Neste domingo (23), começam os desfiles das escolas de samba do Grupo Especial. A partir das 21h30, desfilam, nesta ordem, Estácio, Viradouro, Mangueira, Tuiuti, Grande Rio, Ilha e Portela.

Dandara Mariana cheia de energia na passarela do samba

 

Marta esbanjando simpatia

 

Darlin Ferrattry, que homenageou a filha Lexa, com uma gargantilha que trazia seu nome





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico